Top 5 – O Ranking dos santificados

1

Sim, é literalmente isso. Você que pertence a uma igreja há um determinado tempo já deve perceber que existe uma escala de santidade subliminar que coloca pessoas acima de pessoas, ou melhor, pecadores acima de pecadores, essa escala é baseada em culturas e valores próprios, por isso a ordem classificada abaixo pode variar de uma igreja para a outra, mas no geral, as características hipervalorizadas são as mesmas:

 

1. O Virgem

Em uma sociedade que define profundidade de relacionamento por penetração sexual, nada mais nobre dentro de uma igreja do que o virgem (ou a virgem), essa pessoa  é tida como o santo dos santos, o perfeito para namorar, casar, respirar e tem a entrada do céu (quase) liberada. Sim a virgindade e a relação sexual só após o  casamento são princípios bíblicos, porém virgindade é sempre relacionada a santidade, mas essa envolve um nível além, é algo de dentro pra fora, que abrange pensamentos, sentimentos e inclui uma visão clara sobre o amor de Deus e respeito ao próximo, não simplesmente uma reação de medo imposta pela religião que se restringe ao contato físico, nem tão pouco permite que tal condição o classifique como uma pessoa menos pecadora que não deve se misturar com os impuros. O maior exemplo de santidade é a vida de Cristo, que mesmo sendo santo se relacionava com pecadores,  tocava, curava e amava os impuros.

1

 

2. O Dizimista Fiel

Dar o dízimo também é bíblico, o que não é bíblico são os benefícios diretos relacionados a quem contribui. Sim o rei do camarote existe nas igrejas, e o fato dele contribuir generosamente o inclui em posições digamos privilegiadas, aquele almoço para líderes, aquela reunião fechada, aquela obra que ainda vai acontecer mas ele já tá sabendo, um tratamento mais premium eu diria. Infelizmente as indulgências ainda pairam sobre o teto sagrado, a diferença é que agora aceitam crédito e débito em conta e entre os benefícios existe uma vista curta para alguns deslizes, mais conhecidos como pecados.

2

 

3. O Solista

Realmente é muito difícil saber quem está adorando em espírito e em verdade, agora cantar lá na frente já da um status de santificação, né? Ainda mais se a pessoa vai fazer um solo e o coral vai repetir o que ela cantou. Não sei se é a cara angelical, as mãos para o céu, a risada enquanto canta, o choro de quebrantamento ou o falsete (by Melody), mas que surge aquela áurea invisível e coloca a pessoa que está fazendo o solo como alguém santo, ahh isso não dá pra negar… por isso tá aqui na terceira posição…

vc

 

4. O Ancião da Igreja

Enquanto você está lendo esse post, esse cara está no culto, não importa que hoje não é domingo, ele está na igreja, afinal ele não falta desde 1850, vai todos os domingos, em todas as atividades e sabe todas as pessoas que passaram por aquela igreja, rua, cidade… Geralmente conserva um ar de: “já aprendi tudo, só venho para ver se estão ensinando certo”. Esse coraçãozinho meio duro, fechado, se esconde no ranking dos santificados..

4b

5. A criança que faz todas as lições da revistinha

O nerd gospel…gabaritar revistinha gospel não tem a ver com aprender os valores bíblicos e nem tão pouco relacionamento com Deus, sim devemos ser como as crianças na pureza, inocência, amor sincero, mas existem alguns pequeninos (não tão pequenos assim) que competem pelo amor de Deus e encontram nas tarefas dominicais suas metas de santificação, geralmente eles crescem e se colocam metas mais altas a fim de fazer por merecer um amor imerecido e com isso o legalismo se renova dentro das nossas igrejas. Talvez nessa posição mais pessoas carreguem o troféu (ou a culpa) por incentivar ou não perceber as reais motivações de cada interpretação de texto ou versículo decorado.

5

 

Fora do ranking estão aqueles cujo Cristo veio buscar e salvar: os pecadores. Todos nós cometemos pecados, infelizmente na ânsia pela obra completa, pela regeneração e santificação acabamos adotando e influenciado comportamentos nas nossas igrejas que mais nos afastam do que nos aproximam do modelo perfeito, Cristo. A Bíblia relata homens e mulheres que viveram uma vida íntegra diante de Deus, principalmente por seu temor e sinceridade em um relacionamento que via Deus como um Rei, Amigo, Senhor, Aba Pai e não como um tirano pronto a nos condenar. Não podemos adotar comportamentos superficiais para medir nosso nível de santidade, devemos nos esvaziar de aparências e nos encher do Espírito, o único capaz de gerar frutos e não produtos. O único “ranking” bíblico é o que coloca em primeiro o que serve a todos (Marcos 10:44).

Esse ranking não foi feito com base em nenhuma igreja específica, embora talvez você consiga aplicar na sua, ele reflete uma realidade que existe desde antes de Cristo e que a vinda do Filho do Homem expôs como nos apegamos a práticas repetidas, carentes de reflexões e compreensão de um amor tão genuíno que nos contrange e nos leva a segregar uma unidade chamada corpo de Cristo.

Ahhh e antes de pensar em nomes para os ranqueados vê se você não ganharia alguma medalhinha nesse ranking também 😉

 

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?