Você é ambicioso ou ganancioso?

0

A linha tênue entre ambição e ganância é definida em um único aspecto que faz toda a diferença.

Anos atrás, sentei-me a alguns metros de distância de Warren Buffet, um dos homens mais ricos do mundo. Perguntei a ele: “O que você quer que as pessoas digam sobre você daqui 50 anos?”

Eu queria saber se um homem com tanta riqueza estaria mais preocupado com aquilo que acumulou durante sua vida ou com a sua influência e os impactos causados por ele durante sua vida.

Ele não perdeu tempo.

“Daqui 50 anos, quero que digam: ‘Bom dia, Warren! Como você está se sentindo hoje?'”

Todos nós rimos enquanto ele acenava para a multidão e deixava a assembléia. Ele fugiu do assunto e queria sair de lá com a moral em alta, mas deixou minha pergunta sem qualquer resposta.

Enquanto estão faltando alguns zeros no meu patrimônio em comparação com Warren Buffet, nós dois temos uma coisa em comum juntamente com o restante das pessoas: uma vida inteira para causar um impacto no mundo.

Sem querer pegar pesado com Jesus, mas eu não deveria provocar um impacto para o Reino de Deus tão impressionante quanto aquele que Buffet realizou em seus investimentos e negócios pelo mundo? Ou isso é um ponto de vista doentio?

Jesus disse que os mansos e os humildes herdariam a terra. Dessa forma, a ambição é uma coisa boa na vida do crente?

Quando cheguei a esse ponto, me sentindo dividido em duas direções diferentes, procurei orientação olhando para a vida de Jesus.

Jesus propôs desafiar os pressupostos da estrutura religiosa de Israel antes mesmo de cumprir um sacrifício que ofereceria a oportunidade para salvação daqueles que iriam viver em qualquer momento da história, unindo-os de maneira atemporal em uma comunidade sem fronteiras, que culminaria na completa restauração do relacionamento com Deus. Pensando nisso, seguirei em frente analisando a “ambição” de uma maneira mais próxima de Deus.

Talvez Jesus, sendo Deus encarnado, permitiu ter essa característica, ainda que os últimos registros feitos por Mateus mostra Jesus dizendo: “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos” (Mateus 28.19-20)

Jesus está dizendo às pessoas para que mudem o mundo. Esse é um objetivo que pode ser descrita como “ambicioso”. Então, como posso conciliar isso com o ser “manso e humilde”?

Acredito que as ideias sobre ambição e mansidão não são as únicas que não são opostas, mas a mansidão nos protege de transformar a ambição em ganância.

O que eu quero dizer: a mansidão define aquele que é humilde. Os humildes não pensam apenas em si mesmos, mas também nos outros. Se não formos humildes, poderemos estabelecer metas na qual os resultados ferirão as pessoas. Tudo por causa dos nossos desejos egoístas.

Devemos determinar os nossos objetivos ao mesmo tempo que nos preocupamos com aqueles que imitam Jesus. Ele era ambicioso sem ser ganancioso. Pelo contrário, sua ambição beneficiou toda a humanidade.

Os mansos herdarão a terra, de fato.

Ainda assim é um caminho estreito, daqueles que pode ser difícil seguir. Temos algumas perguntas práticas que podem ser utilizadas para determinar se temos ambição em nossos corações ou se estamos simplesmente alimentando a ganância que cresce facilmente no solo da nossa imperfeita natureza.

QUAIS SÃO SEUS OBJETIVOS?

Se você não possui qualquer meta pra sua vida, quero encorajá-lo a ter uma. Na parábola dos talentos, Jesus deixa claro que Ele quer que façamos alguma coisa com tudo o que nos foi dado nesta vida. O missionário William Carey, o pai das missões modernas, disse: “Espere grandes coisas de Deus. Tente grandes coisas pra Deus.” O que você deseja alcançar com a sua vida?

SEUS OBJETIVOS AJUDARÃO ALGUÉM?

Junto de cada meta, pense naqueles que serão beneficiados caso você alcance seus objetivos.

Seus objetivos ajudarão outras pessoas ou apenas você mesmo? Ganância significa servir a si próprio; ambição significa servir a um propósito. Os mansos se preocupam com os outros, mesmo que seja necessário algum esforço.

SEUS OBJETIVOS FERIRÃO ALGUÉM?

Agora, pense naqueles que serão machucados caso você alcance seus objetivos. Será que suas metas exigirão que você gaste mais tempo longe dos seus amigos e familiares? Você tentará colocar os outros pra fora da sua vida?

A ambição diz: “eu quero obter isso”. A ganância diz: “não quero que mais ninguém obtenha isso”.

Eu realmente não sei qual legado o Warren Buffet deseja refletir. Mas desejo que o meu legado envolva um crescimento mais próximo de Jesus, ajudando os outros a fazerem o mesmo.

Quero fazer parte do Reino de Deus que virá e que seja feita Sua vontade, assim na terra como no céu. Sei que isso é uma meta ambiciosa. E quanto mais trabalharmos para que isso aconteça mais Ele ajudará, não apenas a nós, mas também todas as outras pessoas.

 

 

 

 

Original aqui.

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?