Quando a vida não sai de acordo com o planejado

0

Não está casado? Não está no emprego dos seus sonhos? Ainda mora com seus pais? As vezes os nossos planos não são como os Dele. De forma inspiradora, o artigo escrito por Stephanie Poe nos mostra que devemos colocar as nossas esperanças em Cristo e naquilo que Ele fará em nosso futuro. Dá uma olhada e vê se faz sentido pra você:

//

Sabia que a pergunta seria feita antes mesmo de sair da boca de meu amigo. É a inevitável pergunta que estamos sujeitos a ser questionados em qualquer momento da vida. Na verdade, é a pergunta feita em quase todos os pontos da nossa história, embora seja feita de diferentes formas para cada ponto: a questão sobre o “porvir”.

Neste caso, em particular, a pergunta foi feita dessa maneira: “Você já alcançou a maior parte daquilo que planejou pra sua vida? Quando você vai se casar?”. Até aquele momento, eu tinha respondido as questões sobre o “porvir” com o meu perfeito plano de 5 anos. Mas dessa vez, a resposta não era tão simples e me atrapalhei na hora de responder.

Assim como várias pessoas, desde cedo eu levava a minha vida no piloto automático. Passamos a entender que se fizermos as coisas certas, a próxima etapa da vida viria naturalmente. Quando nos formamos no pré, vamos para primeira série, depois para o ginásio, depois para o colegial e assim vai. A vida avança como é esperado.

Cedo ou tarde, começamos a analisar os nossos planos de vida enquanto, subconscientemente, desejamos ansiosamente pelo o que vem a seguir. Foi isto o que eu fiz. Pensei que frequentaria a faculdade, trabalharia alguns anos, me casaria e teria meus filhos quando estivesse com 30 anos de idade. Mas estava enganada.

Minha vida tomou um rumo diferente daquele que eu planejei. Parte dela foi incrível e emocionante: viajei, desenvolvi meu conhecimento e iniciei uma grande carreira. No entanto, apesar de todas as coisas boas que aconteceram, me vi nadando em desilusão quando fiz 30 anos. Naquela época, eu estava sofrendo com um término de namoro que me fez sentir estar distante do objetivo de me casar e ter uma família. O desejo de alcançar o próximo alvo da minha vida começou a destruir a minha capacidade de aproveitar a vida vivendo a partir do presente. Eu simplesmente não pude perceber que o sucesso e a realização na vida não são medidos pelo número de metas alcançadas, com base em listas criadas por nós.

Eu simplesmente não pude perceber que o sucesso e a realização na vida não são medidos pelo número de metas alcançadas, com base em listas criadas por nós.

Todos nos sentimos dessa maneira em algum momento e, com o intuito de encontrar a verdadeira realização, devemos colocar os nossos alvos em foco. Precisamos jogar fora a nossa lista de realizações e propositalmente, começar a viver do presente fazendo o seguinte:

Pense em seu objetivo final

Se a bússola da nossa vida aponta para destinos como casamento, filhos ou sucesso na carreira, estaremos sujeitos a decepção. O fato é que não existe uma fórmula ou um grande esforço que garantirá que você obtenha qualquer uma dessas coisas. Ao invés disso, deveríamos apontar a nossa bíssola para uma direção mais constante. Essa direção é o Reino de Deus (Mateus 6.33). A medida que respondemos ao apelo de buscar primeiramente o Seu reino, podemos ter a certeza de que Ele nos levará a uma vida plena apesar das circunstâncias.

Assim como Jim Elliot disse, “Nós plantamos (em nossa integridade) o estandarte da nossa confiança em Deus. As consequências são responsabilidade Dele”.

Reconheça que as alternativas não são o fim

Quando as coisas não ocorrem como planejado e nos encontramos em meio a decepção, alguns ditados populares parecem banais. Ouvimos coisas como: “Quando a vida te der limões, faça uma limonada” ou “quando uma porta se fecha, outra se abre”.

Pode ser extremamente difícil ouvir essas coisas enquanto passamos por situações decepcionantes. Isso ocorre porque qualquer opção diferente daquela que planejamos pode parecer um “plano B” para o nosso desejo inicial.

No entanto, fui desafiada a parar de ver os outros caminhos como inferiores. Somos seres finitos sem a capacidade de prever o futuro. Até andarmos por um caminho, não podemos compreender as grandes possibilidades oferecidas para nós quando quando a porta original se fecha. Seja sábio e tome suas decisões, sabendo que os planos de Deus por vezes desafiam a nossa lógica e nossos sentimentos.

Pare de se comparar aos outros

Diariamente as mídias sociais nos bombardeiam com anúncios sobre noivados, casamentos, bebês, planos de viagem e etc. Vemos nossos amigos sendo aceitos em universidades, recebendo promoções no trabalho ou construindo novas casas. Vemos tudo isso acontecendo em suas vidas e podemos começar a nos perguntar se erramos em alguma coisa ou ficamos para trás.

Podemos cair facilmente no inquietante “medo de perder”. Ao invés de abraçar esses pensamentos, precisamos reconhecer que a comparação e o ciumes não fazem sentido à luz da eternidade. Em Romanos 12, as Escrituras dizem que Deus deu a cada um presentes, chamados e caminhos únicos na vida. Consequentemente, não devemos enxergar a nossa situação maior ou menor em comparação com os outros.

Permita que cada momento molde você

Quando você se encontra no lugar que desejava e as coisas não estão avançando como o esperado, saiba que existe um propósito e valor no tempo de espera. Tiago 1.3 diz: “A prova da vossa fé produz perseverança”. A demora ou redirecionamento da sua vida podem moldar o seu caráter (lógico, se você permitir). No entanto, a escolha é sua se irá aproveitar a oportunidade ou ceder à impaciência.

Quando você se encontra no lugar que desejava e as coisas não estão avançando como o esperado, saiba que existe um propósito e valor no tempo de espera

Lembre do presente com gratidão

Estudos mostram que a consciência e a gratidão possuem benefícios significativos para a saúde mental e física. Ser plenamente consciente inicia-se quando, propositalmente, focalizamos a nossa atenção no momento presente. Isto permite afastar os nossos pensamentos daquilo que nos causa ansiedade e estresse.

Mas, para dar um passo a diante, devemos ser gratos pelas coisas que estão acontecendo em nossa vida. Parte da vida que aguardamos no futuro começa com a gratidão pela vida que nos foi dada.

No final, temos que reconhecer que como seguidores de Cristo, podemos planejar os nossos caminhos, mas é o Senhor que dirige os nossos passos (Provérbios 16.9). Devemos colocar em Cristo a nossa esperança no futuro e caminhar fielmente naquilo que Ele está preparando à nossa frente.

 

Traduzido por Gustavo Neves. Original aqui.

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?