Por que os cristãos não falam sobre o sexo depois do casamento?

0

Atualmente, as igrejas falam muito sobre como guardar o sexo para depois do casamento. Mas a conversa não pode parar por aí.

Nas semanas que antecederam o meu casamento há 10 anos atrás, lembro que eu estava animado, porém muito nervoso. Minha noiva e eu eramos virgens. A Igreja nos deu muitas razões para esperar e estamos contentes por ter conseguido. O problema foi que ela não nos disse nada sobre o que fazer quando chegássemos lá.

Assim como outros casais, começamos a entender o que era isso. Mas olhando pra trás, me faz pensar se a Igreja precisa reconsiderar algumas das maneiras que ela fala (ou não fala) sobre sexo. Por que parecemos ser tão contra em falar sobre esse assunto?

Quero fazer um convite para que nós, como Igreja, participemos da conversa (deixando de fugir da questão). De fato, o sexo é encontrado em uma série de lugares nas Escrituras. Ele foi projetado por Deus. E nós, como cristãos, precisamos falar sobre isso de uma forma honesta e sem julgamentos.

Poderíamos fazer um trabalho melhor e ter um papo sobre sexo, que é mais do que aquela habitual discussão sobre como não ter sexo. Ao que parece, pensamos ter feito o nosso trabalho se conseguirmos enviar os nossos jovens para o leito conjugal como virgens. Mas nem sempre as coisas acontecem dessa maneira e ser virgem não garante que você terá uma boa vida sexual.

De toda forma, a quantidade de conversas que já tive com jovens casais que têm lutado com a sua vida sexual é impressionante. E, muitas vezes, eles sentem como se não tivessem muitos lugares para pedir ajuda.

Se pregamos (e devemos pregar) todos os versos contra luxúria, sedução e pecado sexual, então precisamos ensinar todos os versos sobre a beleza, a criatividade e o romance associado ao sexo.

Há muito mais sobre esse tema que pode ser abordado neste artigo, mas aqui estão algumas coisas que deveríamos estar dizendo aos jovens casais sobre sexo:

DEFINA EXPECTATIVAS REALISTAS

No quinto dia da nossa lua de mel, minha esposa, Catherine, e eu tivemos uma conversa franca. Estávamos curtindo um ao outro, mesmo tropeçando durante as primeiras vezes. O problema era que existia uma expectativa criada pelos nossos outros amigos virgens. Falavam coisas do tipo, “Vocês não vão ver a luz do dia!” ou “Vocês ficarão no quarto o dia inteiro.”

Mas não foi assim. Era muito bom. Nos sentíamos conectados, mas depois de alguns minutos a cada manhã, estávamos prontos pra sair e apenas passear de mãos dadas, conversando sobre o que fazer na vida.

Foi então que descobrimos que o sexo é incrível, mas também é gloriosamente superestimado. E que aquela verdade nos libertou para ter uma vida sexual fenomenal durante os próximos 10 anos.

Acabamos com aquela expectativa, mostrando que o ato não era simplesmente “Diversão. Nós. Juntos. Agora.” E, nesse contexto, servimos um ao outro e nos amamos por uma década.

ESQUEÇA HOLLYWOOD

Algumas pessoas acreditam que o sexo na vida real é como o sexo nos filmes. Todo mundo sempre tem um orgasmo (ao mesmo tempo) e não há necessidade de correr pro banheiro para se lavar.

Nosso sistema mundial criou essa ideia do que o sexo é e, com isso, corrompeu a verdade. Dessa maneira as pessoas se perdem na pornografia, porque eles estão tentando recriar uma fantasia que foi criada por outra fantasia.

O sexo na vida real não é que nem a maioria das representações que você já viu – e isso é normal.

SE DIVIRTA

Sexo é trabalho. Um trabalho de amor e alegria, sim, mas ainda um trabalho.

Às vezes, leva tempo para que ambos os lados realmente entendam isso. Você precisará ser paciente com o outro. Mas lembre-se, a grande questão é vocês desfrutarem um do outro. Na verdade, o melhor sexo acontece quando você se concentra em fazer daquilo o melhor sexo para o seu parceiro.

Trabalhe duro para se divertir. Não tente pegar pesado com vocês mesmos. Seja criativo.

CONTINUE APRENDENDO

Comunicar. Conheça mais sobre o outro e decida o que funciona para você dois.

Se você ficar preso em alguma coisa, faça perguntas. Não deixe guardado a sete chaves os seus questionamentos. Sim, é a sua vida sexual, sua privacidade, seu espaço intimo, mas existem outras pessoas que estão juntas a muito tempo e aprenderam algumas coisas ao longo do caminho.

O sexo fica melhor, especialmente se você estiver fazendo com a mesma pessoa por 10 anos. Por isso, acredito que não podemos parar de falar sobre o sexo depois do casamento.

Deus também nos deu os Cânticos de Salomão. Um tipo antigo de Kama Sutra judeu, que permitia a poesia e a conversa aberta sobre sexo e romance (e metáforas estranhas sobre seios).

Meu encorajamento é simples. Tenha uma conversa sobre sexo. Não aqueles papos sobre coisas ruins, mas sim sobre aquilo que é bom, santo e divertido sobre o sexo. Tenha uma conversa atualizada com o seu cônjuge sobre onde estão as suas expectativas. Tenha uma conversa com o seu conselheiro, pastor ou mentor sobre a noite de nupcias ou dos problemas que você está tendo no quarto.

Obviamente que você não é um expert. Nem eu sou.

Então, vamos conversar.

Autor: Carlos A. Rodriguez
Link original aqui.

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?