Por que orar por pessoas que nunca vamos ver na vida?

0

“Pedido de oração urgente!” Quantos e-mails você recebeu com esse tipo de mensagem? O pedido pode ser realmente urgente… mas nem sempre é. Processamos em nossa mente os inúmeros pedidos de oração: a triste crise dos refugiados na Síria, parceiros missionários, o membro da igreja que irá fazer uma cirurgia amanhã, os pedidos de oração dos ministérios internacionais, até mesmo a dor no joelho do primo da avó do amigo do membro do pequeno grupo, e todas elas você se comprometeu a orar esta semana. Nem sempre lembramos de tudo, as vezes nossas orações são rasas, apenas para “limpar” a consciência de que oramos por alguém e em seguida deletamos os e-mails que recebemos. Alguns até cancelam ou bloqueiam aqueles e-mails enviados por equipes missionárias espalhadas pelo mundo pedindo oração ou outro meio de ajuda.

Diante de toda essa lista de pedidos, relacionados com pessoas mais acessíveis alguém vem e sugere que, acima de tudo isso, devemos orar pelos povos não alcançados do mundo. Pessoas cujos nomes você não sabe nem pronunciar. Pessoas que você muito provavelmente nunca verá nessa vida.

Se não damos conta de orar nem pelas pessoas que vemos como então orar pelas que não vemos?

Por quem orar primeiro?

Como é que vamos priorizar nossas orações? Devemos orar pelas pessoas que nunca veremos? E se assim for … por quê? Deixe-me fazer duas sugestões para ajudar a esclarecer o caos da sobrecarga “pedido de oração urgente”.

Em primeiro lugar, ore principalmente pelas pessoas que Deus colocou em sua vida. Claro, isso não é uma regra dura e rápida. Paulo orou pelas igrejas e santos que ele nunca tinha conhecido (Romanos 1.8-10). Você é parte do que Deus está fazendo na vida das pessoas que estão na sua casa, nos encontros de domingo, no seu trabalho, nos momentos de lazer. Então ore por essas pessoas, ore para que a vontade de Deus continue avançando na vida delas. De alguma maneira essas são a nossa prioridade.

Mas em segundo lugar, passe algum tempo orando por pessoas que você nunca viu e talvez nunca verá. Por quê? Porque este tipo de oração define todas as nossas orações: ver o evangelho de Deus sendo propagado e vidas sendo transformadas e salvas.

A importância da sua oração

A verdadeira oração em algum momento sempre pede: “Venha o teu reino, Deus”, mesmo que ele peça por viagens seguras, recuperações rápidas, por força para lutar contra as tentações, e tudo mais que precisamos para vida e piedade. Mas, às vezes, na correria da vida, podemos perder de vista essa perspectiva. Nossas orações se tornam pedidos de uma circunstância rápida simplesmente para que a vida se torne mais fácil e boa. Parar por um momento e orar por um grupo de pessoas não alcançadas, alguém que você nunca verá nesta vida, é nosso papel, é nossa missão. Remover os antolhos que estreitam as nossas visões e substituí-los por uma lente muito maior. Começamos a ver o todo não limitado somente àquilo que nos cerca, mas ligamos tudo à expansão do reino de Deus seja onde for.

O campo de batalha pode ser diferente, mas a guerra é a mesma. Isso nos lembra que toda oração é dirigida para o Único, que detém todo o poder no céu e na terra. Nosso Rei Jesus chama pessoas de toda tribo, língua e nação. Ele salva e traz paz aos corações ansiosos. Portanto, orar pelas pessoas que vemos e pessoas que nunca veremos nos torna parceiros da obra que Cristo está fazendo.

Nosso Desafio

Todo mês devemos conhecer um povo não alcançado e orar por eles, para que o Reino continue avançando nesses lugares. De alguma maneira nós todos temos parte nisso. Como Paul Washer diz em uma de suas mensagens sobre missões: “ou nós descemos até o fundo do poço ou nós seguramos a corda para aqueles que estão descendo”. Agora simplesmente ignorar ambos definitivamente não é uma opção para um cristão.

Continue orando pelas pessoas que você pode ver. Mas sempre vá além, como uma família lembre-se que pertencemos ao mesmo reino, governado pelo mesmo rei, que está avançando em nossos bairros e por todo o mundo. Às pessoas que não podemos ver e aquelas que podemos ver têm a mesma necessidade: a presença e o poder do Deus que salva. Então, vamos orar!

 

 

 

Texto traduzido e adaptado por Paulo Neitzke. Original aqui

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?