Os códigos que Jesus não dá

0

A vida seria mais fácil se eu tivesse alguns códigos, tipos aqueles para jogos. Se eu pudesse apenas digitar algumas palavras secretas e as soluções mágicas para os meus problemas iriam aparecer.

Se você pular os níveis de Ocarina of Time para chegar ao “chefão”, teria graça? A melhor parte do jogo é a ousadia, a aprendizagem, o quebra-cabeças e a descoberta, a satisfação quando você ouve o pequeno jingle, isso significa que você já resolveu um mistério complicado. Se você aumenta a sua produtividade em Starcraft ou se faz invencível, todo o propósito do jogo é discutível. Me sentiria culpado ao final do jogo, sabendo que pulei etapas ou usei códigos para chegar rápido aos objetivos.

Pelo lado do cristianismo, lembro de ouvir os conselheiros no acampamento dizendo às crianças: “aceitem Jesus em seus corações, façam essa oração que suas vidas serão melhores”. Isso me incomoda profundamente. Jesus disse: “Venha e siga-me”, e não “Venha, siga-me, e eu vou tornar sua vida mais fácil.”

Seguir Jesus não é supostamente ter uma vida fácil.

Dizer isso torna as coisas mais fáceis para mim, mesmo que às vezes eu sinto a pressão e a culpa por lutar com problemas que surgem na minha vida. “Eu estou passando por depressão? Eu não devo ter uma boa relação suficiente com Deus”. É um pensamento comum para os crentes. “Eu estou lutando porque alguém desafiou a minha fé? Deve haver algo de errado com meu relacionamento com Deus. Ou talvez eu penso, “Eu mal consigo grana suficiente para pagar o aluguel? Deus não deve me amar.”

Eu poderia continuar. Mas, ser um cristão tem a ver com o seu próprio conjunto de desafios, e por isso, eu não deveria sentir ou pensar que tem algo errado comigo.

Minha passagem favorita da Bíblia é o primeiro capítulo de Tiago, que fala sobre o que fazer quando enfrento problemas. Isso significa que preciso estar preparado para eles. Deus não está nos tornando imunes aos problemas. Há outros versos, como Atos 14:22, que também nos dizem que vamos passar por dificuldades, e Lucas 14: 25-33, que fala sobre o custo de seguir a Cristo.

Jesus ilumina o fardo de nossos pecados e dá descanso para as nossas almas (Mateus 11: 28-29), temos alguém para confiar e orar, alguém que cuida de nós. Mas até que Ele volte, passaremos por tempos difíceis neste mundo, afinal, basta ao dia o seu próprio mal (Mateus 6.34). Você e eu precisamos de uma vez por todas entender que coisas ruins acontecem e continuarão acontecendo até que nosso Senhor Jesus Cristo volte.

Pense nisso:

“Os problemas são uma oportunidade de crescimento, de experimentar, de construir um relacionamento mais profundo com Deus.”

 

Às vezes, Jesus não tira um problema ou alivia outro. Mas, frequentemente tenho que passar pelo processo de dor e luta. Tudo bem por isso, porque Ele nunca prometeu o contrário. Ele me disse que ser um cristão seria difícil, e eu escolhi segui-lo mesmo assim, porque acredito que aquilo que Ele oferece é muito melhor do que qualquer dificuldade que vem pela frente.

 

 

 
Texto traduzido e adaptado por Paulo Neitzke. Original aqui.

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?