O que podemos fazer na Terra para “ganhar” os Céus

0

Muitos cristãos se dividem em dois lados quando o assunto é o céu: os que focam seus esforços no “aqui e agora” ou na “vida após a morte”. Parecem duas grandes torcidas: aqueles que gritam “A GENTE QUER VIVER O FUTURO!!” e os que gritam “A GENTE QUER VIVER O PRESENTE!!”. O complicado é que raramente vemos pessoas concentradas nesses dois objetivos de vida. Enfim, minha pergunta é: qual maneira de pensar é a correta?

Gary Scott Smith, em seu livro Heaven In The American Imagination, pensa de uma maneira mais parecida com o primeiro lado. Ele escreveu, “Se existe vida após a morte, o mundanismo é o escapismo.” Em alguns hinos e músicas cristãs, ouvimos coisas como, “o céu é a minha casa e estou só de passagem.”

A outro lado também possui uma lista enorme de “seguidores”. Certa vez, Harry Emerson Fosdick disse, “Nossa missão não é levar homens para o céu”, mas, “trazer o céu à terra.” Charles Reynolds Brown, endossou a declaração de Fosdick com uma realidade concreta: “A verdadeira marca de um cristão não é o desejo de ir para o céu”, mas sim, “a disposição de ir para a China ou para as favelas de uma cidade grande para que ele possa participar da construção do Reino de Deus na terra.”

Muitos dizem que aqueles que gastam seu tempo pensando em um futuro distante deixarão de impactar o mundo ao seu redor. Porém, as pessoas que pensam dessa maneira não sabem nada sobre a verdade. C.S. Lewis disse uma vez, “Se você ler a História vai descobrir que os cristãos que mais fizeram algo neste mundo em favor da sociedade foram precisamente aqueles que mais pensaram no mundo futuro.”

Aqueles que tem bom senso e enxergam o que está acontecendo atualmente, precisam pedir silêncio aos dois lados. Porque a ênfase excessiva sobre a vida futura ou a vida no “aqui e agora” deixa de lado muitos ensinamentos bíblicos.

Aqueles que vivem sua vida visando a eternidade devem ser mais zelosos em relação aos cuidados com a criação, o amor ao próximo, a paz e a justiça social. Essas pessoas provarão a grandeza do céu e, portanto, desejarão iniciar o céu na terra no mesmo instante. Essas pessoas podem ser aquelas que, por muito tempo, viverão a plenitude da presença de Deus e a perfeição do povo de Deus na eternidade.

Então, como devemos viver?

Em primeiro lugar, vamos deixar uma coisa bem clara: para que sejamos “pessoas celestiais”, não precisamos ser heróis. O povo celestial vive sua vida comum em lugares comuns, com famílias comuns. Esse povo trabalha em profissões comuns.

A realidade da eternidade têm um impacto enorme em nossas vidas. Existem quatro maneiras que o céu afeta o modo como vivemos os nossos dias atuais.

O CÉU SIGNIFICA QUE NÓS CONFIAMOS

Deus prometeu o céu e Ele fez essa promessa viva e real na ressurreição de Jesus Cristo. Porém, nós somos chamados a confiar neste Deus de promessa em nossas vidas diárias. Fazemos isso na maneira como vivemos. Em alguns dias, nós caminhamos com uma fé vibrante e em outros dias, afundamos em águas de dúvida.

Como o pai, que ansiava pela cura do seu filho, poderemos gritar na presença de Deus: “Deus, eu creio! Me ajude em minha incredulidade!” Não foi prometido que confiar em Deus nos faria experimentar uma fé constante, vitoriosa e cheia de fé. O que foi prometido (e por favor não se esqueça disso) é que Deus seria fiel à sua promessa celestial.

A confiança parece ser diferente para cada um de nós. Para alguns, ela significa ser fiel sob pressão; para outros, ela significa disciplina; para outros mais, ela significa esperar, às vezes com dor e às vezes sozinho. Mas, a confiança é uma verdadeira marca para esse tipo de cristão.

O CÉU SIGNIFICA QUE NÓS IMAGINAMOS

Uma vez que temos um vislumbre do que Deus planeja para o Seu Reino, nós podemos começar a aplicar essa visão no “aqui e agora” em nossas Igrejas, em nossas casas e em nossa adoração.

Vamos concordar que a imaginação é um poder dado por Deus que nos ajuda a desencadear a aproximação do céu na terra em nosso presente. Esse é o lugar que o esboço das grandes ideias sobre o céu podem estimular a nossa imaginação. Como será a eternidade? Deus será tudo em todos, Jesus estará no centro e entraremos em uma eterna alegria e felicidade. A vida soprará o pó da morte e descobriremos uma eterna comunidade que é amada por Deus.

Imaginamos essas coisas em nossa vida atual: fazer de Deus o centro da vida, dar a Jesus o senhorio e honra que Ele merece, buscar a felicidade nos desígnio de Deus, enfrentar a morte e trabalhar para resolver as falhas de todas as divisões raciais, sociais, culturais e sexuais. Pessoas celestiais se concentram em uma sociedade marcada pelo amor, justiça, paz e sabedoria.

Sabemos que todo o poder terreno, seja bom ou mal, é para o dia que Deus reinará para sempre. O dia está chegando!

Se nós somos as pessoas que vivem na luz do céu, viveremos e O adoraremos na esperança da vitória do Cordeiro sobre o pecado e o mal. Então, nós imaginaremos a vida com Deus sobre o trono.

O CÉU SIGNIFICA QUE NÓS PLANTAMOS E CONSTRUÍMOS

Pessoas celestiais não sonham fugir deste mundo. Em vez disso, para cada um de nós é dado uma tarefa, uma vocação (seja ela qual for) e nós devemos cumprir e viver esse chamado.

Mesmo vivendo na esperança da eternidade, nós temos uma vida terrena para a qual estamos comprometidos e que é para a glória de Deus. Por quê isso? No primeiro capítulo de Gênesis, Deus interpreta sua própria obra como boa: a luz era boa, a terra era boa, o sol e a lua eram boas, todas as criaturas eram boas. E Deus fez o homem e a mulher à sua imagem. A própria interpretação de Deus sobre a sua criação diz que ela é muito boa.

Na bondade da criação de Deus, começamos a ver como as pessoas celestiais vivem. Pessoas celestiais habitam na boa criação de Deus e são chamadas por Deus.

Nossa vocação é desenvolver o que fomos chamados a cumprir e esse chamado é uma vocação terrestre (por enquanto). Faça aquilo que você é chamado à fazer. Faça-o bem. Faça-o de olho no exercício de seus dons. Viva sua vida para agradar a Deus.

O CÉU SIGNIFICA QUE FAZEMOS AS COISAS CERTAS

O núcleo da promessa celestial é que, na Nova Terra, Deus fará todas as coisas certas. Cada palavra dessa frase é importante:

  • Deus” nos revela que é Ele quem vai fazer isso;
  • fará” é a promessa; “
  • todas as coisas” significa todas as coisas (ou seja: todas as pessoas, todas as ações, todos os sistemas);
  • certas” é a promessa de que a terra, em sua nova forma, será feita como Deus sempre desejou. Não haverá pecado.

Pessoas celestiais fazem as coisas certas agora!

Na eternidade, tudo será perfeito. O Deus que prometeu esse céu está trabalhando em nós e até que este dia chegue, viveremos neste mundo fazendo as coisas certas, pois Ele está conosco.

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?