Deus não é meu ídolo

0

“Admirar é observar com maravilha estima acompanhada de prazer e deleite; olhar um objeto ou para ele com elevada sensação de prazer. De acordo com esta definição, Deus tem poucos admiradores entre os cristãos hoje em dia.” A.W Tozer.

Se Deus é tão belo por que não passamos mais tempo contemplando a sua beleza e seus atributos? Por que não admiramos mais quem Ele é e não somente o que ele pode fazer ou nos dar?

Tenho a sensação de que cada vez mais, Deus tem sido buscado para saciar as nossas necessidades e pouco buscado por aquilo que ele é. A partir do momento em que o homem for capaz de buscar a Deus por nada aí que ele encontrará o sentido maior da sua devoção.

Deus não é um ídolo

A definição de ídolo à luz do cristianismo vai além da perspectiva de um pedaço de madeira ou alguma estátua qualquer. Um ídolo é qualquer coisa que eu ame mais do que Deus, ou seja, pode ser tanto o dinheiro, quanto alguém da sua família: esposa, filhos. Pode ser a sua reputação ou desejo máximo de ter sucesso na vida. Geralmente essas são as coisas mais relacionadas a idolatria. Algo que está enraizado nesse conceito é o fato de que alguma coisa é o meio para eu me sentir bem ou que satisfaça minha necessidade.

Partindo dessa perspectiva, até Deus pode ser um ídolo. Como assim? Pessoas podem buscar a Deus somente para conseguir alguma coisa. A pessoa vai pra igreja, mas somente porque ela quer que Deus abençoe a vida dela e lhe dê um novo emprego onde ela ganhe o dobro do que o atual. Pessoas contribuem financeiramente, não porque isso seja um meio de adoração a Deus, mas porque desejam ser mais ricas e ostentar seus bens para os vizinhos e irmãos da igreja.

Deus é um ídolo, porque é por meio dele que às pessoas desejam obter felicidade.

Deus jamais pode ser um ídolo. Ele não pode ser reduzido a uma caixa ou a um pensamento. Tanto é que Deus ao responder Moisés diz que ele é o EU SOU. Deus simplesmente é, não pode ser restringido em uma coisa só.

Seja sincero, quantas vezes nós vamos até Deus para pedir coisas e quantas vezes vamos até ele simplesmente para dizer, Deus tu és grande, tu és o Único, a criação reflete a tua glória e nossa oração se torna um louvor a Deus e uma contemplação de quem Ele é. Não estou dizendo que não precisamos pedir nada para Deus, estou dizendo que pouco fazemos além disso (sem generalizar, ok?)

Quem Deus é vs Quem eu sou

É no conhecimento de Deus, dos seus atributos, que nossa alma permanece segura. As consequências de conhecer a Deus trás efeitos profundos na totalidade da nossa vida. Por exemplo: Quando de fato tenho a consciência de que Deus é bom, meu coração e mente são inclinados para a perspectiva de que tudo o que Deus faz em minha vida é para o meu bem (Rm 8.28-29); quando eu compreendo que Deus é misericordioso e amoroso não preciso me sentir inseguro quando tropeçar, pois estou coberto pela sua graça em Cristo Jesus. A.W Tozer diz que tudo aquilo que vem a nossa mente sobre Deus é a coisa mais importante sobre nós.

O salmista nunca despreza o seu sentimento, seja na dor, na perseguição, no sofrimento até mesmo no vale da sombra da morte, mas ele sempre trás a mente quem Deus é e é justamente nesse movimento que ele encontra paz e até mesmo alegria. O Deus do céu e da terra está com ele, mesmo que ele não perceba isso como em outras ocasiões.

Davi ao contemplar a criação de Deus no salmo 8 chega a uma tremenda reflexão: que é o homem para que com ele te preocupes? O que Davi faz é: ao admirar a criação ele se sente um grão de areia no meio do deserto. Como pode um Deus tão grande se preocupar e se importar comigo? Quando eu olho para quem Deus é, eu reconheço quem eu sou. E quem eu sou? Alguém que foi criado a imagem e semelhança desse Deus belo e maravilhoso, mas que sem ele nada posso fazer. É Deus quem me sustenta, cada fôlego de vida é um sinal da graça e da misericórdia dele sobre mim. Como é majestoso o Teu nome Senhor! (Salmo 8.1).

Nossa identidade está em Deus e não naquilo que fazemos. Você é muito mais do que um engenheiro, você é muito mais do que um teólogo, você é um Filho (Efésios 1.2-8) que foi adotado por um alto preço pagado por Jesus na cruz.

Mas nós chegamos a tal conclusão quando reconhecemos que éramos inimigos de Deus, vivendo para nós mesmos, atolados em ídolos e pecados, mas que fomos tirados dessa vida por Jesus e ele é aquele que nos torna filhos, consequentemente amigos de Deus.

“Sentimos que nada somos, pois tudo és Tu e em Ti;
Sentimos que algo somos, isso também vem de Ti;
Sabemos que nada somos – mas Tu nos ajudas a ser algo.
Bendito seja o Teu nome”

Alfred Tennyson

Indo um pouco mais além

Eu oro e desejo que sejamos mais conscientes da necessidade de contemplarmos o nosso Criador. Coloquemos mais disposição nisso do que horas observando o Instagram ou Facebook. Invista mais tempo em conhecer a Deus do que torcer pelo seu time de futebol. Que ao olharmos para tudo ao nosso redor, possamos identificar a glória de Deus ainda que manchada pelo pecado, mas que aguarda com ansiedade a redenção em Cristo Jesus. Que a natureza de Deus nos leve a consciência de que nada somos para que em tudo permaneçamos humildes e carentes da misericórdia e graça de Deus. Onde há contemplação de Deus há alguém que deseja passar mais tempo com Ele, não por aquilo que ele pode nos dar, mas porque ele é tudo o que nós precisamos.

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?