7 mentiras que acreditamos ser verdades

0

Descobrir que você foi enganado gera um revolta gigantesca, mas o momento em que a mentira é exposta é muito importante. Por quê? É nesse momento que a verdade vem a tona. E a verdade é o que estamos sempre procurando. Ninguém quer viver sob uma nuvem de mentiras. Ninguém quer operar sob uma barragem de constantes enganos e falsas declarações. Queremos a verdade.

Fomos feitos para saber a verdade. Especialmente se você é um seguidor de Jesus. Pode não ser fácil. Ele pode nos forçar a mudar a nossa perspectiva ou algumas das maneiras em que vivemos. Pode não ser sempre o que queremos, mas é o que precisamos.

Nossa cultura nos alimenta com muitas mentiras. E muitos de nós aceitamos elas durante anos. Infelizmente a Igreja  ainda é moldada por essas mentiras. E esta na hora de expô-las.

Aqui estão algumas das mentiras que a cultura ocidental nos alimenta todos os dias:

1. Você pode ser o que você quer ser

Dizemos às pessoas que, se elas trabalharem mais e nunca desistirem, elas podem ser qualquer coisa que quiserem.

A maioria de nós percebe que isso é falso no momento em que atingimos a idade adulta. Há muitas coisas que poderíamos trabalhar duro para conseguir e que nunca alcançaríamos. A verdade é que cada pessoa tem um conjunto único de talentos e habilidades.

Você não pode ser tudo aquilo que você deseja ser. Mas isso é uma coisa boa. Isso te liberta para ser o homem ou mulher que Deus te chamou para ser.

2. Suas ações não têm relação com qualquer outra pessoa

Nenhum homem é uma ilha. O pecado tem conseqüências que vão além do indivíduo e atinge a comunidade e as pessoas ao seu redor.

Para o cara ou a menina que acredita que um vício em pornografia não tem relação com qualquer outra pessoa, você acreditou em uma grande mentira. É verdade, você pode não estar em um relacionamento agora, mas eventualmente você pode, e suas ações no presente vão te levar para os relacionamentos do futuro. Para o cara ou a menina que pensa que inveja e amargura não estão prejudicando ninguém, você está enganado. Estes sentimentos irão quebrar seus relacionamentos.

Suas ações estão afetando outros. Talvez não no momento. Talvez não amanhã. Mas, eventualmente, isso vai acontecer.

3. Há apenas uma estrada que você pode tomar

Deus tem um plano para sua vida. Mas essa ideia de que existe apenas uma estrada na vida é falsa. Isso não é apresentado nas Escrituras. Isso está em toda parte da nossa cultura.

Eu testemunhei isso muitas vezes. É como se a vida estivesse divida em duas opções, então você faz uma lista de prós e contras e busca a Deus por clareza na sua decisão. O que está implícito nisso é a noção de que Deus só tem um caminho para a sua vida e se escolher o caminho certo é resultado da sua capacidade de buscá-lo.

Se isso for verdade, então eu sou terrível em buscar ao Senhor. Houve muitas vezes em minha vida quando fui apresentado a situações com várias opções. E todas elas pareciam viáveis. Então eu orei a Deus para maior clareza. Esperei. E esperei. E esperei. Nenhum sinal. Sem clareza. Bem, e agora? Eu não estava orando duro o suficiente? Será que vou escolher o caminho errado então?

Absolutamente não.

O plano de Deus para nossas vidas nem sempre é linear. Esta é uma mentalidade ocidental, não bíblica. A direção de Deus podem incluir galhos e deslocamentos. O caminho para o destino final pode ser alcançado por mais de uma maneira.

O desígnio de Deus para sua vida é para você buscá-Lo com todo o seu coração. Quando você chegar a uma bifurcação na estrada, ore a Ele e, em seguida, escolha uma direção. Pare de desperdiçar meses. Pare de esperar por “clareza”. Pare de ficar agonizando sobre se você escolheu o caminho “certo”. Basta escolher um caminho. Se você está buscando o Senhor, não há estrada errada.

4. Mais dinheiro é igual a mais felicidade

Alguns de vocês talvez se lembrem de uma música chamada “Money, Mo Mo Problems”. Nesta canção, os caras que cantam, sem saber, falaram profeticamente sobre a natureza do dinheiro. Ou talvez eles fizeram isso conscientemente. Independentemente do motivo, a afirmação está correta. Mais dinheiro muitas vezes é igual a mais problemas. Ou talvez mais especificamente … a busca de dinheiro é igual a mais problemas.

Aqui está o negócio. Mesmo aqueles que blasfemam o nome de Jesus vão admitir que a busca de dinheiro é incansável. E inatingível também.

No entanto, neste país, homens e mulheres estão buscando o inatingível. Homens e mulheres cristãos não são muito diferentes. A comunidade cristã comprou a mentira de que se você acabou de chegar a um determinado nível de renda, você terá conteúdo. Se você pode adquirir um determinado número de bugigangas, sua vida terá significado.

Mas a Escritura nos diz que isso é uma mentira. Paulo pede a Timóteo para pregar uma mensagem de piedade com o contentamento financeiro (I Tim. 6.6). Salomão diz que a pessoa que ama o dinheiro nunca ficará satisfeito com ele (Ec. 5.10). Jesus diz que a vida não é encontrado em abundância de posses (Lc 12.15).

Sim, eu acredito “‘Money, Mo’ Mo Problems” era mais profético do que gostaríamos de admitir. Talvez Jesus tenha afirmado algo sobre isso quando disse aos seus apóstolos para orarem: “Dá-nos  hoje  o nosso pão de cada dia” (Mt 06.11).

5. O individualismo é um objetivo nobre

Richard Koch disse: “Se há uma qualidade que define o Ocidente, é o individualismo.” É triste, mas é verdade. Individualismo faz a alegação de que você e eu não deveria ser dependente de qualquer outra pessoa. Você cuida de você.

Muitas vezes, a Igreja ocidental não é muito diferente. É quase um pecado ser dependente de algo ou alguém diferente de si mesmo. Podemos não dizer isso diretamente, mas, às vezes, acreditamos: “Quem se importa se Jesus disse coisas sobre perder a vida? Quem se importa com todas essas coisas de sacrifício radical? Deus nos deu um cérebro, Ele espera que a gente use”.

Tragicamente, o cristianismo muitas vezes confunde fé em Deus com apenas fé em si mesmo, com alguns valores divinos anexados. A dependência de si mesmo e a fé em Deus são mutuamente exclusivas. Escolha um lado. Mas não escolha ambos.

6. Se todo mundo está fazendo, deve ser bom

Verdade por maioria de votos. Stephen Colbert refere-se a isso como “Wikiality.” É uma tendência crescente em nossa cultura hoje. E é também assustadora. Cinqüenta e um por cento é o que representa maioria de votos para determinar a verdade.

Essa idéia parece lógica. Quero dizer, se a maioria está fazendo isso, ele deve ser bom.

Mas dê uma rápida olhada na história e você vai perceber que perdemos feio diante do “wikialities”. Pegue o período da escravidão em nosso país. A maioria, de algum modo, concluiu que uma pessoa tomar uma outra como um escravo era uma prática aceitável. Na maioria dos votos, isso foi determinado que era aceitável. Hoje, isso soa ridículo.

A verdade sobre a verdade (perdoem a minha redundância) é que ela nunca deve mudar. Deve ser consistente. E este é exatamente o oposto do que somos como seres humanos.

Deve haver uma verdade mais elevada do que a humanidade que serve como um filtro. Caso contrário, todos nós estamos com um enorme problema. “Wikiality” é uma mentira. Tenha cuidado antes de concluir que algo é bom só porque a maioria diz que é.

7. Se você não está ocupado, você é preguiçoso 

Nossa sociedade está cheia de homens e mulheres exaustos. A taxa de pessoas com depressão é extremamente elevada, assim como a da ansiedade. Por quê? Pelo menos em parte, temos uma cultura que diz que se cada hora não for preenchido com alguma coisa, você é preguiçoso ou improdutivo.

Isso esfrega com toda força contra o jeito e ritmo de Jesus. Para Jesus, tanto o sábado quanto o descanso eram partes integrantes de sua missão para envolver, curar e ensinar.

Com Jesus, podemos aprender que a produtividade não é alcançada sem um ritmo constante de nos recolhermos (ficar off do mundo). Nossa cultura não precisa de pessoas mais aceleradas. Ela precisa de pessoas mais produtivas. Ela precisa de mais pessoas que seguem o caminho de Cristo e buscam imitá-lo em suas atitudes.

Se recolher não é uma atividade insignificante. Aliás, pode ser a parte mais produtiva da nossa semana.

 

Traduzido e adaptado por Mari Galindo. Original aqui

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?