3 orações que precisamos parar de fazer 

0

Alguns hábitos são fáceis de serem adquiridos e difíceis de serem mudados. Ninguém quer deixar a toalha no chão todas as manhãs, só alguém cruel e insensível deixaria a tampa do vaso aberta conscientemente. Certamente, não precisamos de auto controle para nos tornarmos obcecados pelo celular. Podemos apertar o botão de “soneca” enquanto nossos alarmes tocam. E vários motoristas vão para o trabalho sem pensar muito no caminho. Seguindo esses exemplos, não demora muito para desenvolvermos um hábito.

É claro, hábitos podem ser saudáveis e alguns inofensivos. Mas alguns podem surgir como consequências negativas de caminhos que não conseguimos nem imaginar. O mesmo vale para a nossa fé. Hábitos espirituais podem ser saudáveis, inofensivos ou perigosos. Quando esses hábitos não atraem nossos corações e mentes, eles nunca tocarão nossas almas.

Esse tipo de indiferença acontece mais claramente na prática da oração. Algumas delas são feitas de memórias que não possuem absolutamente nenhum significado para a pessoa que está recitando-a.

“Deus é ótimo. Deus é bom. Vamos agradecê-lo por nossa comida…” ou “Agora eu me deito para dormir…”

Outras orações servem apenas para dar pequenas exibições de vocabulário e teologia.

Penso que podemos eliminar algumas orações, porque elas tendem a ser mais um hábito do que aquilo que realmente sentimos em nossos corações. É claro que elas não são ruins por si só, mas elas podem pedir por algo que já temos. Desde que a nossa oração seja para lembrar sobre a verdade em Deus e seu relacionamento conosco, talvez seja a hora de repensar um pouco sobre aquilo que oramos.

1. “A Benção”

Esse é um título comum para as orações antes das refeições. A insinuação é que alguém vá dizer na oração para abençoar a comida, as vezes incluindo a frase “Abençoe essa comida para o nosso corpo” por exemplo.

Essa oração deve ter surgido naquela época da peste Bulbônica ou em algum momento de dificuldade. Se a comida estava fazendo as pessoas doentes, então ela devia estar amaldiçoada. Aqueles que oravam poderiam colocar uma bênção sobre a pessoa, então nesse caso não havia necessidade de “abençoar” a comida porque ela já era abençoada. Quando Deus criou o universo, Ele falou que ele era bom – os comestíveis e não comestíveis. Quando Deus rotula algo como “bom”, isso é tudo o que Ele precisa. Frutas, legumes, carne e sorvete. Tudo é abençoado.

Oração Alternativa: “Deus, obrigado por sua disposição (e dos meus pais, cônjuge ou companheiro de quarto que o comprou). Obrigado pelos alimentos, os meios para me alimentar, a capacidade de comer e desfrutar da comida.

Não precisamos abençoar o alimento, mas poderíamos agradecer por ele.

2. “Esteja conosco”

Essa é uma oração muito conhecida. Quem não deseja que Deus esteja com ele? Para os desinformados, assim como no caso da comida que já está abençoada, Deus sempre está conosco. Não existe lugar que Sua presença não seja manifesta. As escrituras nos dizem que Deus está em todos os lugares – nas alturas ou nas profundezas, na luz ou na escuridão.

Quando alguém ora “Deus esteja conosco”, ele esta pedindo por algo que já acontece. Quando lemos as Escrituras, vemos histórias de pessoas que caminhavam sem a presença de Deus, mas acordaram para a realidade e viram que Deus estava com eles durante todo o tempo.

Por onde quer que você vá, Deus sempre estará lá.

Oração Alternativa: “Deus, eu sei que Tu estás comigo. Abra os meus olhos para eu veja suas ações próximas a mim.”

Não precisamos pedir para que Deus apareça. Nós apenas precisamos enxergar como Ele se apresenta para nós.

3. “Faça-nos um favor”

Existe no mínimo dois problemas com essa oração: Em primeiro lugar, ela assume que não temos a benção de Deus. Em segundo lugar, ela é um exemplo de confusão ao entendermos o que são ou não as bençãos de Deus.

Precisamos pedir a benção de Deus ou nós já possuímos ela? Acabo me inclinando para a última por três razões: vida, a Cruz e o Espírito Santo. Pão, sangue e inspirações são abençoadas. A morte e a ressurreição de Jesus Cristo é uma benção. A presença do Espírito de Deus é uma benção. Como cristãos, isso já é nosso.

O que qualifica o que é uma benção ou não? Uma vaga no estacionamento é uma benção? Um banho quente? Família? Eletricidade? Água limpa? Educação? Todos são presentes.

O evangelho de Mateus nos diz que até mesmo o sol e a chuva são considerados como bençãos de Deus. O livro de Tiago afirma que todas os presentes bons que recebemos na vida são de Deus.

Independente daquilo que temos, isso é uma benção de Deus. Portanto nós já somos abençoados.

Oração alternativa: “Deus, obrigado por tudo aquilo que me dá. Como eu tenho recebido muitas bençãos suas, faça me uma extensão de sua benção na vida de alguém.”

Não precisamos pedir que Deus nos abençoe pois já fomos abençoados. Não precisamos pedir que Deus esteja aqui pois Ele já está. Não precisamos pedir para que Deus faça um favor pois Ele já nos fez. Abraçar essas realidades como uma prática diária será um hábito que valerá a pena.

 

Link original aqui.

No more articles
Fé inteligente todo mês na sua caixa de entrada?